terça-feira, 20 de setembro de 2016

1º Cicloturismo - BTT Guiado - Caminhada e Zumba


(...) Passados seis anos desde o primeiro passeio e parando em 2015 para reflexão de estratégias de intervenção, os Tromba Estendida regressarão ao terreno já no próximo dia 9 de Outubro de 2016 para cumprir mais um objetivo: a realização do cicloturismo. Aproveitando a linguagem de ciclista, os Tromba Estendida estão “há 5 anos na roda do Centro Social do Pego”. Desta vez os Tromba Estendida Bike Team irão organizar pela primeira vez um evento de ciclismo de estrada. Falamos do 1º Cicloturismo, um percurso todo feito em estrada, com dificuldade média, de aproximadamente 50 KM. Mas, a nível de outras modalidades das duas rodas não ficamos por aqui. Este evento também oferece a possibilidade de participar num percurso de BTT de dificuldade média/baixa com aproximadamente 25 KM. Quem não quiser pedalar, pode inscrever-se na caminhada e aula de zumba onde a animação será garantida com a instrutora Ana Barrento.
A inscrição poderá ser feita no café do Luís, em Rossio ao Sul do Tejo, nas instalações do Centro Social do Pego ou on-line www.trombaestendida.blogspot.com, facebook/tromba estendida. A sua inscrição poderá ser feita com ou sem almoço. A refeição irá ser confecionada pelas “Delicias da Deolinda” e será servida no salão da Junta de Freguesia do Pego.
Toda a informação disponível no blog acima referido, como também em:
www.centrosocialpego.blogspot.com
Participe, ao participar faz desporto, diverte-se e está a ajudar uma causa.

Fonte: O Piel, Set 2016

quinta-feira, 18 de agosto de 2016

Ensaio do grupo de cantares - Interpretação : "Malmequer mentiroso"

    Aqui deixamos mais um pequeno registo de um ensaio do grupo de cantares da ERPI. Desta vez num registo mais intimista, porque para os intervenientes esta é uma atividade na qual é conferida uma grande entrega e dedicação. A concentração é fundamental para o sucesso da atividade. 

    Para além da atividade ser acompanhada pelo técnico, um dos principais objetivos da mesma é motivar os participantes a reunirem-se para ensaiar as canções, sem acompanhamento do técnico, hora ou local pré definidos. O gosto e dedicação pelas atividades de animação, devem ser voluntários e despertar nos intervenientes hábitos e vontades próprias relacionadas com as atividades apresentadas. Todos os novos hábitos\comportamentos adquiridos através da participação nas atividades por parte dos residentes, devem ser avaliados e são ótimos indicadores do sucesso da atividade.
Brevemente postaremos mais registos. 

Esperemos que gostem.  


video

quinta-feira, 23 de junho de 2016

segunda-feira, 30 de maio de 2016

"Os relógios dos nossos avós"

  







  Quanto tempo leva um dia a passar? Quantos minutos tem uma hora? Quantas horas tem um dia?

    Estas e outras questões estão presentes em cada um de nós. Nos idosos, dos adultos, nos jovens e nas crianças, o tempo urge. O emprego, as obrigações, entre outros fatores que regram o tempo de cada um de nós, fazem- nos não acreditar que já foi possível viver sem relógio. 

     Para que serve um relógio avariado? Esta foi a questão que serviu de tema de debate entre crianças e idosos, numa das sessões de debate de histórias. As crianças, acham estranho como é que alguém um dia pode viver sem relógio. Os mais velhos lembram os tempos em que não era preciso relógio para se saber quando começava mais um dia de trabalho. Sabia-se quando terminava o dia, sabia-se que dia da semana era, enfim, vivia-se sem "medo" do tempo. 
    Hoje, segundo a opinião dos mais velhos, já não é o sonho que comanda a vida, mas sim o tempo. As horas, os minutos, os dias, os meses e os anos não deixam tempo para pensar no tempo. Estranho não? Mas qual tempo? O tempo em que passamos por cá, na terra. O tempo que nos dá a vida é o mesmo que nos rouba os momentos de lazer, de ócio. 

Vale a pena correr atrás do tempo?

sexta-feira, 20 de maio de 2016

O Centro Social do Pego deseja-lhe, um excelente fim de semana.

Que em cada nova primavera, se renove o sorriso em cada um de nós! O sorriso é como as flores, quando surge um, logo imediatamente surgem outros tantos.

Tenha um bom fim de semana.

quinta-feira, 19 de maio de 2016

Comemoração do dia 25 de Abril de 1974 - "Dia da liberdade"

       Ano após ano, o dia 25 de Abril de 1974, dia da liberdade, é sempre recordado como um dia de conquista, de revolução sem guerra, de um devolver de direitos, costumes e tradições que estava "trancado" por um regime que teimava em controlar a sociedade. Então, numa vontade inigualável até aos dias de hoje, conseguiu-se vencer e ultrapassar as barreiras que nos dias de hoje nos levam a pensar que algumas delas até não se ultrapassaram completamente. 

   Cá na nossa instituição, comemorámos este dia tão importante na história do Portugal, confrontando gerações, desmistificando ideias e procurando uma "chuva" de opiniões que pudessem, de certa forma, trazer algo de novo para ambas as faias etárias, nomeadamente crianças e idosos. 

      Numa primeira abordagem, crianças e idosos explicaram o que significa a palavra "Liberdade". As crianças de hoje já nasceram com o direito a ela e os outros, os mais velhos, nem sempre viveram na liberdade e isso, faz toda a diferença. 








    Nesta partilha de gerações, mesmo quem não passou pelo período da ditadura, deve perceber que esse foi um momento da história de Portugal, pelo qual passaram os seus avós ou familiares. Deste modo, para que percebam melhor o que se passou, existem um variado número de histórias ou outros suportes didáticos, que de uma forma simples e direta tenta explicar aos mais pequenos o que se passou nessa época. 




    E se pensamos que as crianças não percebem o que se passou nesse passado tão pesado da nossa história, estamos enganados. Com a ajuda das histórias, filmes ou outros suportes que possam explicar aos mais pequenos o que foi o 25 de Abril de 1974 mas também com os testemunhos de quem viveu essa época, tudo se torna mais fácil e entusiasmante. 

       Tanto para as crianças como para os idosos, é importante existir esta postura de complemento de idades. Uns precisam dos outros. Ambas as faixas etárias sentem-se úteis, importantes, embora os papéis de umas e de outras sejam diferentes. É isso que importa, o estímulo e a curiosidade dos mais pequenos para com os mais velhos e por outro lado o exemplo e as "histórias vivas" que são os mais velhos para com os mais novos. Assim se alcançam momentos de felicidade. 

sexta-feira, 6 de maio de 2016

VIII Semana Sénior - Centro Social do Pego

    Realizou-se entre os dias 11 a 15 de Abril de 2016, a oitava edição da Semana Sénior. Este é um evento que tem conseguido, de alguma forma, dar alguma identidade à instituição, no que respeita às dinâmicas de atuação da Animação Sóciocultural.
    Numa semana que contou com atividades diárias de maior dimensão, muitos foram os idosos que se sentiram mais ativos e colaborantes. 




     No entanto, para trazer algo de novo ao evento, ao invés de convidarmos outras IPSS do concelho a participar nesta semana de atividades, lançámos o desafio aos idosos de poder ter um dia dedicado a atividades com as crianças do jardim de infância deste centro social. Obviamente que o desafio foi desde logo aceite. Entre atividades no centro de dia, no lar e no jardim de infância, foi possível rentabilizar a proximidade das infraestruturas e potenciar novas formas de atuação junto desta população.




    Numa primeira abordagem, as crianças do jardim de infância fizeram uma aula de animação desportiva junto da população mais idosa  e mostraram alguns exercícios que deixaram os mais velhos incrédulos com as suas "habilidades". 





    No jardim de infância alguns idosos contaram histórias ás crianças, ensinaram alguns jogos tradicionais de quando eram crianças e testemunharam modos de vida que são "pérolas preciosas ornamentando os colares da juventude". 





    No final desde encontro, as crianças ensinaram aos idosos algumas canções do cancioneiro infantil, enquanto que na faixa etária de mais idade também se cantarolaram cantigas de outros tempos. 



                                                                     (em atualização)




sexta-feira, 8 de abril de 2016

"Bom fim de semana" - Ensaio grupo de cantares

Em jeito de fim de semana, postámos um pequeno registo do último ensaio do tema "Laranja da china", aqui interpretado por alguns dos idosos que integram o grupo de cantares das sessões de animação musical.

Bom fim de semana!


video

segunda-feira, 4 de abril de 2016

Confeção de folares - Centro de dia e ERPI

Caros seguidores, deixamos aqui o registo fotográfico da confeção de folares de Páscoa. Esta foi uma atividade realizada no seguimento da época pascal, que relembrou aos inervenientes hábitos doutros tempos. Desde a preparação dos ingredientes à colocação da massa nos tabuleiros para cozedura, alguns utentes do centro de dia e residente do lar, deram o seu contributo. Foram distribuídos folares para os utentes de apoio ao domicílio, centro de dia e residentes do lar.
Fica o registo de um dia com tradição, empenho, alegria e convívio. 












terça-feira, 22 de março de 2016

II Encontro de Poesia - Reportagem

    Foi no passado dia 17 de Março que aconteceu o II Encontro de Poesia. Este evento teve a organização do Centro Social do Pego. Pelo segundo ano consecutivo realizámos esta atividade que teve por base da sua programação, a valorização e registo do trabalho de poesia popular que acontece entre alguns utentes\residentes dos centros de dia e lares do concelho. Obviamente que em primeiro lugar, esta iniciativa pretende valorizar os "poetas populares da casa". No entanto, a partilha de experiências entre idosos doutras instituições, tornam estes encontros particulares e com uma maior riqueza cultural. Além do mais, é sempre mote proporcionar momentos de lazer e de convívio entre os intervenientes. 
    Juntaram-se aos utentes\residentes do Centro Social do Pego, idosos dos centros de dia de São Miguel do Rio Torto e Alvega. No final das intervenções, o grupo de cantares formado informalmente  a partir das sessões de animação musical na nossa instituição, abrilhantaram a tarde com uma pequena atuação. Terminámos o encontro com um lanche que proporcionou mais alguns momentos de convívio entre os participantes.